Professora do IFPI é aprovada para fazer capacitação na Finlândia

Professora do IFPI é aprovada para fazer capacitação na Finlândia

O Programa “Professores para o Futuro” é uma iniciativa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) em parceria com a Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica

A Professora de Língua Inglesa, Giselda dos Santos Costa, do Instituto Federal do Piauí (IFPI), do Campus Teresina Zona Sul, teve projeto aprovado no Programa “Professores para o Futuro” e realizará capacitação de 5 meses na Finlândia, situada no norte da Europa.

O Programa “Professores para o Futuro” é uma iniciativa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) em parceria com a Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec), que tem como objetivo selecionar projetos para apoio financeiro que visem contribuir para o desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação do País. As propostas deverão estar relacionadas com 23 áreas, dentre elas está automobilística, biomédica, energia renovável, gastronomia, transporte e tecnologias.

O projeto aprovado é desenvolvido pela Professora Giselda Costa e pertence a área das Tecnologias Educacionais, intitulado “Design de atividades para o ensino de inglês como língua estrangeira com a tecnologia móvel: teoria e prática”, que será pesquisado na Finlândia, na área da Tecnologia Aplicada.

A professora Giselda Costa, que já trabalha com laboratório móvel, como o auxílio de aparelhos celulares em suas aulas, afirma que pretende assimilar as estratégias pedagógicas da educação finlandesa, para reaplicar a realidade do Piauí e também no Brasil.

“A minha contribuição é assimilar ao máximo as estratégias pedagógicas da Finlândia, tem a educação melhor do mundo, considerada pelo PISA e reaplicar aqui no Piauí, adequando para a nossa realidade, no intuito de trazer melhorias educacionais para o nosso país”, garante Giselda Costa, criou o aplicativo chamado “Cell at school” (Celular na escola).

Para a professora, o sentimento é de felicidade, orgulho e de um grande desafio, que contribuirá para a melhoria do ensino e aprendizagem das disciplinas de línguas nas escolas públicas do país.

Clique e curta Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: Márcia Gabriele