Professora pede ajuda por rede social durante assalto a escola

Professora pede ajuda por rede social durante assalto a escola

Professora se trancou na cozinha da escola e usou celular para pedir ajuda.

Uma professora de inglês foi testemunha de um assalto em uma escola de idiomas em Praia Grande, no litoral de São Paulo, na noite desta quarta-feira (5). Ela utilizou uma rede social para pedir ajuda aos amigos, antes mesmo de ligar para a Polícia Militar. Ela se trancou na cozinha da unidade e usou um celular para postar a mensagem na internet.

O crime ocorreu por volta das 18h30. A escola fica na Avenida Marechal Mallet, no bairro Canto do Forte. A professora Vanessa Barbieri, de 36 anos, conta que tudo foi muito rápido. "O imóvel é um sobrado. Eu estava no segundo andar, na sala dos professores, quando várias crianças entraram correndo dizendo que estava tendo um assalto. Nem pensei, corri e me tranquei na cozinha. Peguei meu celular e postei em uma rede social a mensagem pedindo ajuda para meus amigos", relata.

A mensagem dizia: "Está tendo assalto de mão armada no (...), estou trancada na cozinha!". Logo, vários amigos responderam preocupados. Um deles, por exemplo, escreveu: "Está tudo bem? Não aconteceu nada com ninguém?". Outro disse: "Nossa, que horror, não é a primeira vez que acontece né?".

Vanessa diz que logo em seguida ligou para a polícia no 190. "Eles chegaram em menos de cinco minutos, mas os criminosos já tinham ido embora. Era uma hora de muito movimento na escola, tive medo que eles entrassem na cozinha ou que fizessem alguma coisa com as crianças. Foi um desespero, uma correria, todo mundo entrou em pânico", descreve.

Segundo testemunhas, três homens, um mais velho e dois aparentando serem mais novos, pularam a recepção e apontaram a arma na cabeça de uma funcionária. Eles fugiram levando um celular e uma quantia em dinheiro não divulgada. O caso foi registrado na Delegacia Sede de Praia Grande, até o momento ninguém foi preso.

Fonte: G1