Professores avaliam piso de R$ 1.250

O SINTE recebeu a proposta e vai analisar principalmente as modificações que reduzem a quantidade de níveis na carreira

Em uma reunião na Secretaria Estadual de Educação o governo do Estado apresentou à diretoria do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (SINTE) a proposta de piso salarial para a categoria, que deve entrar em vigor em janeiro.

O plano do governo eleva para 1.020,00 o vencimento mínimo para o professor de nível médio e 40 horas, ou seja, R$ 40,00 a mais que o piso proposto nacionalmente. Somado à regência, o valor ainda é elevado para R$ 1.250,00. Já o professor de 40 horas e nível superior terá vencimento mínimo superior a R$ 1.500,00, somado a regência.

O SINTE recebeu a proposta e vai analisar principalmente as modificações que reduzem a quantidade de níveis na carreira. ?Isto é para que haja um aumento maior no vencimento a cada elevação?, ressaltou o secretário Estadual de Educação, Antônio José Medeiros.

Ele acrescenta que o impacto dos novos vencimentos na folha de pagamento será de R$ 5 milhões ao mês. ?Mas o Estado está preparado para arcar com este valor. Toda a proposta foi feita com base na capacidade do governo de garantir os aumentos?, completou. A proposta dos professores será apresentada ainda esta semana e, na próxima segunda-feira, nova reunião vai tentar definir um acordo.

O acordo ainda precisa ser transformado em um projeto a ser enviado e aprovado na Assembléia Legislativa antes do recesso, programado pra o próximo dia 22. Somente desta maneira, o novo piso passará a vigorar a partir de janeiro.

Fonte: Portal Meio Norte, www.meionorte.com