Profissionais são orientados para abordar sexualidade nas escolas

Profissionais são orientados para abordar sexualidade nas escolas

O evento tinha o objetivo de orientar os profissionais quanto a abordagem da sexualidade nas escolas.

CONFIRA A REPORTAGEM COMPLETA NA EDIÇÃO DESTA QUINTA-FEIRA (05) DO JORNAL MEIO NORTE

Na última quarta-feira, cerca de 300 profissionais da saúde e educação estiveram reunidos em um seminário de capacitação, no Centro de Formação Odilon Nunes, zona Norte de Teresina. O evento tinha o objetivo de orientar os profissionais quanto a abordagem da sexualidade nas escolas.

Para muitas pessoas falar sobre sexualidade é muitas vezes um tabu, mas profissionais da educação que estão em contato direto com adolescentes deveriam discutir o tema abertamente. Sem uma instrução correta e insegurança quanto a abordar o assunto, muitos professores não sabem lidar com a situação. ?A proposta do seminário é sensibilizar esses profissionais para saberem da importância de se falar sobre a sexualidade no ambiente escolar e não se inibirem ?, conta a gerente de atenção básica da Fundação Municipal de Saúde Smithanny Barros.

Segundo a psicologa da Fundação Municipal de Saúde Camila Neiva, o papel de esclarecer e orientar os jovens quanto ao sexo é da própria família e a escola deveria acompanhar, mas como em muitas famílias o assunto não é posto à mesa a escola deve orienta-los. A psicologa ainda afirma que uma simples conversa evitaria vários problemas na adolescência como: gravidez precoce e a homofobia na escola.

Foto: José Alves Filho



Fonte: Rhauan Macedo