Programa Caminhos e Trilhas acompanhou as aventuras das praias do Piauí

Programa Caminhos e Trilhas acompanhou as aventuras das praias do Piauí

Programa Caminhos e Trilhas acompanhou as aventuras das praias do Piauí

Barra Grande sediou o Stand Up Trip, evento realizado com o intuito de alavancar a prática do Stand Up Peddle no Estado. O programa Caminhos e Trilhas acompanhou tudo de perto.

O SUP é um esporte aquático no qual o praticante rema em cima de uma prancha long board. Em razão do grau de facilidade, pode ser praticado por todas as faixas etárias.

O esporte surgiu no Hawaii dos anos 40, com os professores de surf de Waikiki, conhecidos como Beachboys. Eles remavam em pé sobre as enormes pranchas de madeira naval como forma de acompanhar com maior amplitude os seus alunos nas ondas e para fotografá-los.

O SUP foi sendo praticado de maneira tímida por alguns havaianos que criaram remos e pranchas, mas o boom do Stand Up Paddle só aconteceu no início dos anos 2000, quando um grupo de havaianos liderados por Laird Hamilton passou a produzir pranchas e remos específicos para SUP usando materiais inovadores como o EPS e a fibra de carbono, e a aparecer com frequência nas praias havaianas, ora descendo ondas, ora fazendo travessias, chamando a atenção de alguns brasileiros que estavam nas ilhas, levando estes a trazer o esporte para o país.

Coordenado por Último Campos e Márcio Braz, o Stand Up Trip partiu do município de Cajueiro da Praia, descendo o rio Timonha que deságua no mar e faz fronteira geopolítica com o estado do Ceará, ficando próximo à barra do rio Ubatuba que por sua vez deságua no próprio Timonha.

Passando por diversas ilhas, entre elas a ilha Saboia ou ilha do Mota, mais conhecida como ilha Grande, até chegar ao Porto do Mosquito localizado no município de Chaval (CE) , onde os participantes foram recepcionados pela Secretaria Municipal de Turismo de Chaval com um delicioso lanche para repor todas as energias gastas no primeiro dia do evento.

No mesmo dia, foi realizado na praia da Barrinha, no município de Cajueiro da Praia, o casamento do Cavalo-Marinho com a Peixe-boi, evento simbólico para celebrar a diversidade da fauna local e estimular a preservação do meio ambiente.

O evento foi realizado durante o primeiro Piauí Eco Fest, consolidando a identidade da biodiversidade local em um evento genuinamente piauiense. O casamento foi idealizado pela professora da UFPI, Maria Helena Cortez, com apoio da Universidade Federal do Piauí, Comissão Ilha Ativa, Aquazes, Prefeitura de Cajueiro da Praia, o projeto Pesca Solidaria e da própria comunidade local.

No segundo dia do Stand Up Trip, os participantes partiram do município de Barra Grande, na ilha do Cavalo-Marinho, percorrendo cerca de 8 quilômetros entre os rios Cambôa e Camurupim, este último faz fronteira geopolítica com o município de Luís Correia e o município de Cajueiro da Praia.

Os participantes chegaram até a ilha do Camaleão e voltaram para ilha do Cavalo Marinho em um percurso de cenários naturais belíssimos e enorme biodiversidade local. Essa grande aventura foi mostrada na Rede Meio Norte, no programa Caminhos & Trilhas em dois finais de semana.


Fonte: Jornal Meio Norte