Projeto piloto pretende unificar polícias em THE

Projeto piloto pretende unificar polícias em THE

Um projeto piloto da Polícia Militar pretende unificar o Programa de Policiamento Ronda Cidadão com os módulos de patrulhamento urbano em Teresina.

A zona Leste de Teresina receberá o projeto piloto que visa congregar policiamento para combater o crime na capital. A nova estratégia tem como norteador a otimização dos serviços. Para tanto, o Comando Geral da Polícia Militar no Estado está implantando um projeto de unificação do Programa de Policiamento Comunitário Ronda Cidadão com os módulos de patrulhamento urbano em Teresina.

Para tal estratégia, o trabalho será executado a partir do 5º Batalhão da Polícia Militar. Acredita-se que, com a medida, os policiais de ambos os segmentos passem a atuar de forma conjunta, ampliando as ações de segurança junto à população.

O Ronda Cidadão dividiu a cidade em 5 grandes áreas, forma estratégica, que correspondem aos batalhões da Policia Militar, que já existem. Estas áreas são divididas em módulos, na zona Leste são 9 módulos operacionais em que a polícia comunitária já atua.

Segundo o o tenente-coronel Raimundo Sousa, comandante do Ronda Cidadão na capital, a integração das policias tem como meta a otimização dos serviços de segurança pública no Piauí, aproximando ainda mais a polícia da comunidade.

O tenente- coronel acrescenta ainda que há uma determinação geral para que cada vez mais os diferentes segmentos de policiamento hajam de forma integrada.

A medida tem como base uma filosofia de policia comunitária, bem como estratégias organizacionais que têm como objetivo a aproximação entre a segurança pública e a população local.

O tenente-coronel Raimundo Sousa acredita que a medida de integração de policiamento poderá, portanto, trazer uma aproximação da comunidade e expandir o serviço prestado.

PELO MUNDO

O programa tem como base experiências de políticas de segurança, o que é uma tendência no mundo todo. Segundo esta perspectiva, há necessidade de uma integração cada vez maior junto à polícia comunitária. A experiência tem por base países como Estados Unidos da América, Canadá, Itália e países vizinhos, como Chile e Colômbia.

Para o comandante do Ronda Cidadão, é interessante trazer experiências que dão certo lá fora, mas é preciso observar os contextos locais. ?Nos espelhamos nessas experiências, no entanto é preciso levar em consideração características geográficas e culturais do nosso povo?, diz.

RONDA: Policiais passarão por capacitação

Para que o programa tenha início, os policiais passarão por uma formação de nivelamento de conhecimento, para que então possam atuar de forma integrada e servir as demandas da população, visto que os mesmos precisam se adequar aos parâmetros exigidos pelo policiamento comunitário.

Os treinamentos devem começar no próximo dia 23 de setembro, contemplando 80 policiais, dos quais 40 pertencem ao 5º Batalhão, onde está sendo desenvolvido o projeto piloto do programa.

O curso tem duração de 119 horas/aula e será aplicado nos turnos manhã e tarde. Segundo o tenente-coronel, o curso tem o objetivo de nivelar os conhecimentos, para que os segmentos da polícia possam atuar de forma conjunta, compreendendo as necessidades da população na zona Leste.

Fonte: Sarah Fontenelle