Familiares são proibidos de visitar bebê tatuado pela própria mãe

Familiares são proibidos de visitar bebê tatuado pela própria mãe

Criança, de um ano e oito meses, teve ferimentos graves na perna

A família do bebê de um ano e oito meses que foi tatuado pela própria mãe pode ser proibida de visitar a criança. A Promotoria da Infância e Juventude de Betim, na Grande BH, ajuizou uma ação pedindo a suspensão das visitas.

Segundo o promotor Raul Marcel Alves, a medida seria aplicada até a Justiça definir quem terá a guarda do menino.

? Principalmente com o fim de resguardar a integridade física, psicológica e a saúde também.

O garoto foi levado até um posto de saúde da cidade pela avó paterna com uma lesão grave na perna na última quarta-feira (19). Segundo informações do sargento Washington Gonçalves, do Batalhão Rotam (Rondas Táticas Metropolitanas), a mulher fez uma tatuagem no próprio filho, que passou mal após o procedimento. Em seguida, a mãe tentou remover o desenho com removedor de tinta e causou uma grande ferida no garoto.

O menino foi levado até a UAI (Unidade de Atendimento Imediato) do bairro Guanabara, chorando muito por causa do machuado. O desenho, que ficou deformado por causa da tentativa de remoção, se trata de um coração com uma frase.

Um boletim de ocorrência foi registrado. A mãe, que teria envolvimento com o tráfico de drogas, segue desaparecida. O pai da criança está viajando. Conforme a assessoria de imprensa da Prefeitura de Betim, o garoto segue internado, em observação, mas "clinicamente bem".

Fonte: r7