Promotor público acusado de agredir professora é defendido por colegas no PI

Promotor público acusado de agredir professora é defendido por colegas no PI

O apoio foi feito através da rede social Facebook

Os promotores Tom Oliveira, Alípio Brandão Neto e Myrian Lago Rocha do Ministério Público do Piauí manifestaram apoio ao colega Cesário Cavalcante pelo incidente em que se envolveu nesta quinta-feira (25) ao agredir a professora Isaura Lustosa com uma revista por ser chamado de vendido.

O apoio foi feito através da rede social facebook. Tom Oliveira questiona: ?e a tal da professora-sindicalista é a ofendida da história?? E completa dizendo que Cesário deveria ingressar com queixa-crime por causa da difamação que, dita na frente de testemunhas, eleva seu grau. Para o Dr. Alípio Brandão Neto o que houve foi um exagero sem propósito. ?Conheço o Dr. Cesário Cavalcante, destacado Promotor de Justiça, profissional responsável e competente, pessoa de singular humildade, mas que por um breve instante de descontrole emocional, permitiu-se envolver nesta ?pegadinha? bizarra após ter sua honra aviltada de forma leviana e irresponsável?, declarou.



A promotora de Teresina, Myrian Lago caracterizou o fato como um a ?pseudo-agressão?. ?Isso é verdadeiro absurdo! Cesário é um colega ímpar, um promotor exemplar, discreto, comprometido com seu trabalho, humano e humilde, incapaz de afrontar qualquer pessoa. Um cidadão de bem que, mesmo diante de tantas provocações e gritaria, manteve a postura aberta ao diálogo. E, vejam, sempre defendendo a melhoria das condições das escolas públicas, exigindo que o poder público cumpra sua obrigação de dar à população sempre o melhor. Este não é, definitivamente, o homem perigoso que querem pintar!?, defendeu concordando com Dr. Alípio de que o que houve foi uma ?pegadinha?, de péssimo gosto e que, com toda certeza, não vai colar.

Fonte: Campo Maior em Foco