Protesto: No ES, manifestantes interditam ruas e queimam ônibus

A Guarda de Trânsito informou que os manifestantes colocaram fogo em ônibus.

Estudantes voltaram a protestar contra o aumento no preço das passagens de ônibus na Grande Vitória na manhã desta quarta-feira (11). Um grupo de jovens interditou a avenida Getúlio Vargas e a Princesa Isabel no Centro de Vitória. A Guarda de Trânsito informou que os manifestantes colocaram fogo em ônibus. O protesto começou por volta de 8h30, ônibus e carros de passeio foram impedidos de passar.



Os manifestantes foram dispersados após a ação da polícia, que usou balas de borracha e bombas de gás. As vias foram liberadas por volta das 10h. A tarifa do Sistema Transcol passou de R$ 2,30 para R$ 2,45 e em Vitória, a passagem foi de R$ 2,20 para R$ 2,35. Os novos valores começaram a valer no domingo (8).

Após a liberação das avenidas, eles se concentraram em frente ao Palácio Anchieta, sede do governo do estado, para decidir os rumos do protesto. Em seguida, espalhados em ônibus operando em roleta livre, foram para a avenida Fernando Ferrari, em frente a Universidade Federal do Espírito Santo. Alguns manifestantes foram revistados pela polícia, mas ninguém ficou detido.

Segundo um dos organizadores do protesto, o estudante de Ciências Sociais Antônio Barbosa, de 25 anos, os jovens se reuniram em uma assembleia no Restaurante Universitário (RU) para definir as próximas ações que serão tomadas durante o resto do dia.

O estudante de engenharia Norberto Cunha, de 29 anos, foi sarcástico ao comentar o aumento da passagem. "R$ 2,45 é pouco para poder aumentar o lucro dos empresários, que ganham milhões, enquanto o povo sofre com o salário mínimo", afirma.

Fonte: G1