Prova do Enade vai ser aplicada neste domingo

USP e Unicamp boicotam a prova, que vai avaliar a qualidade de 22 cursos em 2009

Apesar de já terem passado um dia por vários vestibulares, cerca de 1,1 milhão de universitários voltam a ser avaliados neste domingo (8). A vantagem é que, desta vez, não tem estresse nem concorrência por uma vaga, já que o Enade (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes) serve para avaliar a qualidade dos cursos de graduação de todo o país. Para isso, o MEC (Ministério da Educação) obriga todos os calouros e os formandos de faculdades particulares e federais a fazer a prova.

O exame é aplicado anualmente e avalia um determinado grupo de cursos a cada três anos - neste ano, são 22 carreiras avaliadas. Quem não fizer a prova não receberá o diploma de conclusão de curso até regularizar sua situação junto ao ministério. O Inep, órgão que aplica a prova, colocou na internet um link para consulta de local de prova. Ao todo, 1.103.173 de estudantes farão a prova.

Destes, 681.206 são ingressantes e 421.967, concluintes. A prova será aplicada em 997 municípios e também serão avaliados 108.903 alunos irregulares, que faltaram em alguma das edições antigas da prova. A USP e a Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) não vão participar da avaliação do Enade neste ano. Além de estarem livres da obrigação, as universidades estaduais afirmam ser contrárias ao método usado pelo governo.

A decisão da USP, tomada em agosto, afirma que a avaliação de qualidade dos cursos pode ser prejudicada “pela impossibilidade de distinguir entre um eventual desempenho satisfatórios no exame e um possível boicote intencional dos alunos”. Além disso, a universidade considera que os outros fatores devem ser considerados na avaliação.

Fonte: R7, www.r7.com