Rafael Galhardo, ex-Fla, diz que família encontrou testemunha de acidente que matou seu irmão

Rafael Galhardo, ex-Fla, diz que família encontrou testemunha de acidente que matou seu irmão

Segundo publicou o atleta na Internet, eles conseguiram o contato com um motoqueiro que foi testemunha no acidente

A morte prematura de Marcus Vinicius Galhardo, de 22 anos, deixou a família inconformada. No dia 23 de abril, o jogador do Tombense morreu após um acidente de carro na BR 353, no distrito de Itaperuna, no norte do Rio de Janeiro. E o irmão dele, o lateral Rafael Galhardo, ex-Flamengo e atualmente no Santos, afirmou que a família conseguiu localizar uma testemunha do caso.

Segundo publicou o atleta na Internet, eles conseguiram o contato com um motoqueiro que foi testemunha no acidente. Galhardo disse, ainda, que o acidente aconteceu por imprudência de um outro motorista.

"Conseguimos hoje o contato com o motoqueiro que foi testemunha do acidente. Ele nos relatou que, por imprudência de outro motorista, que vinha cortando na contramão, o meu irmão estava fazendo a curva em sua mão, e para não bater de frente, meu irmão desviou para o acostamento perdendo a direção por causa da depressão no asfalto! Mais uma vez meu irmão salvou vida(s) se prejudicando! Descanse em paz meu Guerreiro @mvgalhardo! Você foi e continua sendo um exemplo para todos nós! Saudades", escreveu Rafael, ao postar também uma camisa feita em homenagem ao irmão.

Na primeira versão do acidente, dada pelo site do Tombense, Marquinhos, como era conhecido, perdeu o controle do veículo, que caiu da ribanceira na BR-353. Ele chegou a ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado ao hospital São José do Avaí, em Itaperuna, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

O jogador estava viajando para Tombos, em Minas Gerais, para se reapresentar no clube após passar o feriado de Tiradentes com o irmão e os pais em Guarujá, no litoral de São Paulo.

No sábado, no primeiro jogo da semifinal do Campeonato Mineiro, o Tombense prestou uma homenagem a Marquinhos com faixas, fotos e um minuto de silêncio antes do duelo contra o Atlético-MG. O irmão, os pais e amigos do atleta compareceram no Estádio Almeidão, em Tombos. O time perdeu por 2 a 0.

Fonte: Extra