Refém do marido diz: "Ele me jogava água quente e sumia com as chaves"

Cira da Silva relembra detalhes do que viveu por mais de 20 anos no Mato Grosso do Sul ao lado dos filhos: "Eles não sabem o que é brincar"

A convidada para o café da manhã no Mais Você de quinta-feira, 27, viveu uma história trágica. Cira da Silva, 45 anos, conta detalhes de como ficou mantida refém pelo marido por mais de 20 anos junto com seus quatro filhos, em Campo Grande, Mato Grosso do Sul. Ela relembra momento mais emocionante da libertação: o reencontro com os pais: "Não revia meus pais há 22 anos, eu pensava que eles estavam mortos?.


Refém do marido diz:

Refém do marido diz:

Os dias no convívio com o marido foram marcados por muita violência e terrorismo emocional. Cira contou para Ana Maria que diversas vezes apanhava por não ter feito algo para o marido. "Eu tinha esquentado uma panela de água para ele tomar banho e se eu não fizesse ele me batia. Ele chegou com um litro de pinga e quando voltou do banho deu um tapa na minha cara por nada. Me xingou e jogou a água quente em mim", relembrou.

Nos bastidores, Cira estava nervosa ao mencionar o trauma. "Foi horrível, ele não deixava a gente sair para nada. Me batia, maltratava...", comentou. "Meus filhos nunca brincaram na rua, não sabem o que é brincar", ressalta com a lembrança triste dos dias em que ficou no cárcere. Durante o café da manhã, ela também comentou que as chaves sumiam, não tinha como sair de casa e era ameaçada. "Sumiam as coisas em casa, chaves e cadeados. Tudo para eu não sair de casa. Se eu fosse embora ele iria comprar uma arma e matar todos na casa da minha mãe e as crianças", explicou. O suspeito está preso e nega ter cometido crime contra a própria família.

Cira se emociona ao ver rever o momento em que saiu do cárcere. A doméstica estava bem mais magra e com a saúde debilitada. Na Casa de Cristal, Ana Maria conta uma boa notícia para Cira que passou por muitos anos de sofrimento: o tratamento dentário. A mulher, que por mais de 20 anos não sabia o que era viver, diz como perdeu a maioria dos dentes: ?Ele me dava murros e quebrava os dentes?.

Fonte: Globo