PDV: Retorno de servidores gera impacto, diz Pires

PDV: Retorno de servidores gera impacto, diz Pires

Segundo Magno Pires, foram 8.664 servidores desligados voluntariamente

Servidores que aderiram ao PDV(Programa de Desligamento Voluntário) no Governo Mão Santa, querem na justiça obter o direito de voltar à folha de pagamento do Estado. Segundo Magno Pires, secretário de Adminstração na époça, os servidores não foram forçados a aderir ao PDV. " É impossível pressionar alguém que mora longe da capital e que seja em um município de difícil acesso. Naquele momento, era muito dinheiro, gastaram tudo e se arrependeram. Agora querem voltar e o programa não permitia o retorno", informou Pires ao meionorte.com.

Os referidos entraram na justiça para serem reintegrados à folha de pagamento e a polêmica permanece desde o governo Mão Santa, Hugo Napoleão e Wellington Dias. Segundo Magno Pires, foram 8.664 servidores desligados voluntariamente e se retornarem o Estado não vai conseguir pagar a folha.

" Se retornarem, causarão um impacto na folha de mais de R$ 10 milhões. Na época, 86% da receita era com a despesa de pagamento de pessoal e segundo a emenda 101/98, só seria permitido apenas 60% e com a chegada da Lei de Responsabilidade Fiscal em 2000, esse percentual foi reduzido para 49%. Conseguimos reduzir isso para 37%, graças ao PDV", declarou Magno Pires.

Fonte: Marcos Moraes