Represa transborda e inunda casas em municípios de São Paulo

Ruas foram tomadas pela água nesta terça nos municípios

Cerca de 50 casas foram atingidas pela inundação nesta terça-feira (27) em Carapicuíba e Barueri, na Grande São Paulo, de acordo com informações preliminares. Trinta residências de Carapicuíba e 19 em Barueri acabaram afetadas pela água que invadiu as ruas dos dois municípios ainda durante a madrugada. O alagamento seria reflexo da fortes chuvas.

A inundação ocorreu perto de um reservatório da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), em Carapicuíba, que acabou enchendo depois do temporal. A Represa da Sabesp fica no limite entre os municípios. A água subiu muito, passou por cima da barragem e se misturou com um córrego que passa perto das casas. Logo, tudo ficou inundado. Segundo a companhia, a represa chegou ao limite da capacidade por causa das chuvas fortes. A água passou sobre a barragem, o que seria normal por causa do volume de chuvas.

A Sabesp informou que há duas represas na região - da Graça e Pedro Beicht - que operam normalmente, por isso o abastecimento de água não foi afetado. Quando perceberam que o nível da água subia, os moradores correram para salvar móveis, eletrodomésticos e roupas. Muitos carros ficaram submersos. Uma das vias mais afetadas foi a Rua Projetada.

Ela é de terra e acabou totalmente tomada pela água. Um campo de futebol também foi coberto pela enchente e a água chegava perto, por volta das 12h, de uma das principais avenidas de ligação entre os dois municípios. No horário, garoava na região. Pessoas ilhadas A inundação ocorreu por volta da 1h. Os bombeiros foram acionados, de acordo com o diretor da Defesa Civil de Carapicuíba, José Moreira Almeida, mas não conseguiram utilizar botes salva-vidas por causa da força da correnteza.

Os moradores foram orientados a subir para partes altas das residências. Segundo a Defesa Civil, não há risco para as pessoas. A situação foi mais grave, segundo Almeida, na Vila Lourdes, onde alguns moradores não conseguiram sair para trabalhar. Cerca de 30 pessoas estão nas casas atingidas, de acordo com uma avaliação preliminar. A Prefeitura de Barueri informou que as famílias estão em um terreno privado que foi invadido. Cerca de 30 homens da Defesa Civil do município prestam auxílio aos moradores.

Porém, ainda segundo o governo municipal, muitas famílias resistem em deixar as casas. A Sabesp diz que vai estudar medidas de apoio à população atingida. Só nesta segunda, ainda segundo a Sabesp, choveu 94,4 milímetros em Barueri e Carapicuíba. A média para todo o mês de outubro é de 122,4 milímetros.

Fonte: g1, www.g1.com.br