Retomada obra de duplicação da Ponte Wall Ferraz em Teresina

A ponte liga as zonas Leste e Sul de Teresina

As obras de duplicação da Ponte Wall Ferraz, que liga as zonas Leste e Sul de Teresina, foram retomadas no dia 14 de setembro. A expectativa é que esta ponte otimize o trânsito desta região da capital, de modo que os engarrafamentos presentes neste ponto diminuam consideravelmente. Segundo o cronograma de execução, os novos acessos e a ponte estarão prontos em março de 2016.

Quem está dando continuidade à obra é o Departamento de Estradas e Rodagens (DER-PI). “Essa obra está duplicando a ponte que já existe hoje, o que proporciona uma mobilidade muito maior para a população de Teresina. Estamos proporcionando uma duplicação do tráfego nos dois sentidos, Leste e Sul, com o alargamento”, explica José Dias, diretor do órgão.

Atualmente, a parte estrutural da ponte está sendo trabalhada pela empresa que venceu a licitação, ainda em 2014.

Image title

“Estamos dando continuidade ao que tínhamos começado antes, há oito meses. Estamos trabalhando a mesoestrutura e a superestrutura, que são pilares, vigas e hastes”, declara José Dias. O atraso da obra foi por uma questão de recursos. O DER-PI esperava por investimentos do Banco do Brasil. Além disso, em outubro do ano passado, o Ministério Público entrou com um recurso para apresentar à sociedade que a construção não trazia danos ambientais à Lagoa Cajuína, que fica próxima ao canteiro de obras.

A obra está dividida em duas etapas: a primeira, que está em execução e que diz respeito às fundações, alças e acessos, e a segunda, que diz respeito à construção das três vias de rolamento que possibilitarão um maior tráfego.

Image title

POPULAÇÃO - Enquanto a duplicação não vem, o final da Avenida Higino Cunha, após o cruzamento com a linha do metrô de Teresina, é um verdadeiro pesadelo para os condutores da capital. É que a pista vai afinando até chegar a ponte, com apenas um corredor para dar conta das três vias de tráfego que vêm ao final do viaduto. O resultado é um verdadeiro “gargalo”.

Para José Orlando Júnior, técnico administrativo, ali não existe um horário de pico. Ele precisa usar a Ponte Wall Ferraz todos os dias, e explica como é o transtorno. “Os engarrafamentos são a toda hora. E eles acontecem porque no lado da zona leste ela é alimentada por três vias de trânsito que tem que se transformar em uma só na ponte”, explica.

Interdição da ponte fica para ano que vem

A Ponte Wall Ferraz, que liga a Avenida Cajuína à Avenida Higino Cunha, deverá ser interditada apenas no ano que vem, próximo ao período de conclusão da obra. “A ponte está sendo construída do lado da outra. Só será interditada no próximo ano, quando estivemos concluindo. Isso só será necessário quando formos interligar as duas pontes”, afirma o diretor do DER-PI.

A duplicação da ponte Wall Ferraz está orçada em aproximadamente R$ 26 milhões. A nova ponte terá estrutura mista de concreto e aço, com extensão de 252 metros de cumprimento por 14 de largura. No novo projeto a ponte contém, ainda, ciclovias mais amplas e iluminadas as que já existem.

Fonte: Lindalva Miranda e Lucrécio Arrais