Criança tem dores insuportáveis e umas feridas ao ter sua pele tocada

De acordo com a mãe da menina, Kim Lovatt, de 30 anos, as feridas de Poppy são enfaixadas duas vezes por dia.



Poppy Lovatt, de dois anos, não pode receber abraços de seus pais e de ninguém. A pequena sente dores insuportáveis ao ser tocada. De acordo com o Daily Mail, ela sofre com um transtorno chamado epidermólise bolhosa, o que faz com que sua pele caia ao menor toque.

De acordo com a mãe da menina, Kim Lovatt, de 30 anos, as feridas de Poppy são enfaixadas duas vezes por dia. Segundo Kim, os curativos aliviam um pouco a dor.



As bolhas se formam nos pés, mãos e articulações de Poppy, o que faz com que ela tenha dificuldade para andar e se mover.

Kim ainda conta que ela e seu marido, Paulo Lovatt, de 38 anos, evitam ao máximo pegar a menina no colo.



Segundo ela, Poppy precisa tomar cuidado até mesmo para se vestir.

― Poppy se machuca muito fácil, até mesmo suas roupas causam bolhas em seu corpo. É muito difícil vê-la sofrendo assim. Temos muito cuidado com ela. Queremos que ela tenha uma vida normal, levando em consideração seus problemas.



Segundo Kim, a doença varia muito: em algumas semanas, as feridas quase não aparecem, mas em outras o menor contato com a menina provoca muita dor.

― Tem dias que ela vem até mim querendo um abraço, querendo um carinho, mas não há nada que eu possa fazer. Queria poder abraçá-la bem forte e dizer que tudo vai ficar bem, mas não posso.



Poppy é apenas uma das 5.000 pessoas no Reino Unido com epidermólise bolhosa distrófica e não há nenhuma cura conhecida para a doença

Fonte: r7