Sabe o bacalhau que você comprou para a Páscoa? Então... Ele é falso!

Apesar de dizer que o filé de peixe congelado era bacalhau, a Costa Sul vendia, na realidade, uma variedade Pollachius virens (Saithe). E o bacalhau salgado desfiado vendido no supermercado Bistek era

É preciso ficar atento ao comprar bacalhau, pois ele pode ser falso. Isso mesmo, há redes de supermercados e até marca famosa de pescados que estão vendendo outros tipos de peixes com essa denominação, induzindo ao erro. Foi o que constatou uma análise de DNA feita pela Proteste - Associação dos Consumidores.


A associação, junto ao Instituto de Geração de Oportunidades de Florianópolis (IGEOF), Secretaria Municipal de Segurança e Defesa do Consumidor e ao Procon de Florianópolis, analisou amostras de 30 peixes vendidos em supermercados na cidade de Florianópolis, Santa Catarina, e constatou que duas marcas não ofereciam bacalhau, mesmo dizendo que era. São elas: marca Bistek, supermercado da região, e a marca Costa Sul, que vende pescados para todo o Brasil.

Apesar de dizer que o filé de peixe congelado era bacalhau, a Costa Sul vendia, na realidade, uma variedade Pollachius virens (Saithe). E o bacalhau salgado desfiado vendido no supermercado Bistek era o tipo Molva molva (Ling).

As análises de DNA foram feitas em fevereiro para averiguar a prática de rotular erroneamente peixes salgados e chamá-los de bacalhau, enganando o consumidor. Apenas os tipos Gadus morhua e Gadus macrocephalus são legítimos bacalhaus.

Há outros peixes salgados secos em oferta no mercado brasileiro: Saithe (Pollachius virens), Ling (Molva molva) e Zarbo (Brosmius brosme) comercializados como peixe tipo bacalhau salgado seco. Eles podem ser consumidos sem problemas, mas usar a denominação bacalhau para esses outros tipos induz o consumidor ao erro.

A boa notícia é que houve uma redução das fraudes em comparação com o ano passado, quando foi constatado um índice de 40% de fraude das amostras de bacalhau coletadas, segundo o coordenador do projeto no IGEOF, engenheiro de aquicultura Tiago Bolan Frigo.

Multa

Os estabelecimentos irregulares serão autuados por terem sido reprovados na Operação denominada “DNA do Pescado 2015” desencadeada para detectar fraude em bacalhaus vendidos em Florianópolis.

As 30 amostras adquiridas em supermercados e peixarias de Florianópolis, em fevereiro tinham diversas formas de apresentação (lombo, filé, postas e etc), embalados, salgados e dessalgados. Os peixes foram coletados nos estabelecimentos : Angeloni, Hippo, Big, Makro, Super Rosa, Imperatriz, Bistek, Comper, Vedemar e Empórtio Bocaiúva.

Procuradas pelo Brasil Post, a Costa Sul Pescados e a Bistek não se pronunciaram sobre o assunto até o fechamento desta matéria.

Fonte: Brasil Post