Saiba como evitar os vários tipos de golpes e as compras por impulso

Para evitar a dor de cabeça, o consumidor pode consultar a situação financeira de qualquer empresa do Brasil antes de fechar negócio.

O início do ano é marcado pelas famosas liquidações do varejo. As ofertas podem ser tentadoras, mas compras por impulso podem descontrolar o orçamento doméstico e levar o consumidor ao superendividamento.

“O cidadão precisa lembrar que acabou de passar pelas festas de fim do ano, época em que os gastos são maiores. Muita gente ainda vai pagar a fatura do cartão de crédito das compras feitas em dezembro.

Além disso, os primeiros meses concentram mais pagamentos, como IPTU, IPVA, matrícula e material escolar”, diz o superintendente do SerasaConsumidor, Júlio Leandro.

Antes de se deixar seduzir pelas ofertas, o cidadão deve priorizar o pagamento das dívidas assumidas no ano passado e saber se há folga no orçamento para fazer novas compras. Para isso, é necessário fazer as contas e relacionar as dívidas que já carrega para 2015.

É importante lembrar que janeiro é um mês de férias, o que traz gastos com viagens, passeios, cinema, entre outros.

O começo do ano também trouxe o aumento no transporte público e energia elétrica em alguns lugares do país, que acaba encurtando a renda mensal do consumidor.

Para quem se planejou e está aguardando as queimas de estoque, a principal orientação é aproveitar as liquidações para adquirir apenas o que é necessário e vantajoso. Fazer uma lista dos itens que precisa comprar ajuda a evitar gastos por impulso.

Se proteger contra golpes também é uma das recomendações. “O cidadão precisa estar seguro ao comprar um produto que será entregue posteriormente para não se tornar vítima de fraudes, como receber algo inferior no lugar do que foi comprado ou, pior, ficar sem nenhuma mercadoria”, alerta Júlio.

Para evitar a dor de cabeça, o consumidor pode consultar a situação financeira de qualquer empresa do Brasil antes de fechar negócio.

Com a pesquisa do CNPJ no VocêConsulta Empresas (www.serasaconsumidor.com.br), é possível saber sobre a existência legal da companhia e se ela não está à beira da falência. Também é possível visualizar o endereço, telefone, ações judiciais, ocorrências de protestos e cheques sem fundos.

Clique aqui e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: Jornal MN