Saiba como preservar o motor quando o carro não é utilizado

Uso esporádico do automóvel exige atenção especial ao óleo e combustível

Utilizar o carro apenas aos finais de semana não chega a ser um problema para a durabilidade do motor. De acordo com Jaime Irineu Medeiros, diretor de motores da Associação Brasileira de Engenharia Automotiva, o item que poderia sofrer mais com isso seria a bateria, mas o propulsor não é afetado por esse tipo de utilização.

Já para modelos que ficam muito tempo parados (semanas ou meses), o diretor explica que é preciso ter atenção ao prazo de validade do lubrificante. ?O óleo vence por quilometragem ou por tempo. Em geral, o lubrificante dura por 12 meses, alguns podem chegar a 18. É importante verificar qual é a recomendação do manual do proprietário em relação ao tempo de troca?. Lubrificante velho pode causar danos às peças móveis do motor, pois a película de proteção que ele cria se rompe com o tempo.

Para modelos flex, ou movidos a álcool, é importante trocar a gasolina do reservatório de partida a frio a cada três meses, pelo menos. O combustível envelhece e perde sua eficiência ? o que também pode ocorrer com o combustível armazenado no tanque. Fora essas observações, o motor propriamente dito não sofre danos se ficar parado por muito tempo.

Fonte: Auto Esporte