Saiba quais são os dez maiores sonhos de consumo dos brasileiros

O maior desejo de 15% dos 620 entrevistados é fazer uma viagem internacional.


Uma pesquisa  realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e do portal de Educação Financeira Meu Bolso Feliz, divulgado nesta quinta-feira (14), mostrou quais os 10 maiores sonhos dos brasileiros. 

O maior desejo de 15% dos 620 entrevistados é fazer uma viagem internacional. Em segundo lugar, os brasileiros sonham em fazer uma viagem nacional (11,5%), e, em terceiro, ter um carro (9,3%). A pesquisa foi aplicada em 27 capitais. O item "casa" ficou, propositalmente, fora da lista da pesquisa.

"Se tivéssemos incluído a opção casa, a pesquisa ia ficar enviesada e não conseguiríamos enxergar muito além. Mesmo com o recente 'boom' imobiliário, sabemos que ainda há muitas pessoas sem casa própria", explicou a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti.

Os entrevistados afirmaram, no entanto, que, em média, somente três em cada dez sonhos de consumo (27%) já foram realizados. Os mais citados foram viajar (31%), frequentar restaurantes, bares e boates (22%), seguido da compra de itens relacionados a beleza (8%) e eletrônicos (7%).

Entre os sonhos de consumo ainda não realizados, 89% se devem ao fato de extrapolarem a capacidade financeira dos entrevistados. Em geral, cada desejo apontado pelos pesquisados custa em média 5,4 mil reais. Este valor aumenta para 6,4 mil reais entre os pertencentes às classes A e B e cai para 4,8 mil reais entre os consumidores das classes C, D e E.

Segundo Kawauti, outro motivo que impede a realização desses sonhos é a falta de planejamento financeiro. “Apesar de grande parte das pessoas ouvidas no estudo entender que é preciso se planejar para alcançar seus objetivos, a maioria não tem uma reserva financeira total para este fim, ou seja, não guarda todo o dinheiro necessário para realizar esse sonho”, disse, em nota.

Dentre os entrevistados, 12,5% dizem que não guardam dinheiro e contam somente com o crédito. Outros 12,4% guardam parte do dinheiro e parcelam o restante. Com isso, cerca de dois em cada dez brasileiros dependem de crédito para realizar seus sonhos. "O que era sonho em um primeiro momento pode se tornar uma experiência amarga posteriormente", alerta a economista-chefe.

Fonte: Veja