Santa Maria da Codipi tem o maior número de suspeitas de dengue

A área apresenta 151 registros de casos da doença

CONFIRA A REPORTAGEM COMPLETA NA EDIÇÃO DESTA QUARTA-FEIRA (20) DO JORNAL MEIO NORTE


A Santa Maria da Codipi, localizada na zona Norte de Teresina, é o bairro com o maior número de suspeitas de dengue. A área apresenta 151 registros, mais que o dobro do segundo colocado, que é o bairro Lourival Parente (70). Em todo o Piauí, o número de casos confirmados da doença subiu de 1.854 para 2.213 registros da doença. Em 2015, o número de casos aumentou em 17,54% em relação ao ano passado.

Estes dados são preocupantes para aquela comunidade, que pede mais atenção do poder público para sanar a endemia. Porém, segundo Paulo Cézar, presidente da Associação dos Moradores locais, a próprio população também deve fazer sua parte. “Não adianta a prefeitura limpar os terrenos se os moradores vão lá e sujam depois. A população também tem que colaborar para eliminar os focos de dengue”, afirma.

A Associação dos Moradores já vinha tentando conscientizar a população acerca da problemática. “Nós tentamos fazer um trabalho de conscientização junto às escolas e creches, para educar as crianças e pedir a colaboração dos pais para o combate a dengue, mas ainda assim não adianta e os casos mostram isso”, declara o Paulo Cézar.


A grande Santa Maria da Codipi concentra muitos lotes em desuso, com mato alto e acúmulo de lixo. Por causa disso, os casos de dengue se disseminam com os focos de Aedes aegypti, que precisam apenas de água parada e limpa para se desenvolver.


Pneus, garrafas, latas e qualquer recipiente que possa acumular água vira fácil um criadouro perfeito para o mosquito. Até mesmo certas plantas que acumulam água entre as folhagens podem desenvolver larvas do inseto, que também transmite a zika e a chykungunya. Destas duas, apenas a zika foi confirmada no Brasil.

Fonte: Lucrécio Arrais