"São anjos da guarda", diz idoso que foi salvo por irmãos de apenas 3 e 5 anos

Daniel e João Pedro saltaram em piscina e resgataram idoso em Caxias.

Ainda internado no Hospital da Saúde de Caxias do Sul, o homem que foi resgatado de uma piscina por dois irmãos de 3 e 5 anos ainda se emociona quando lembra a atitude de Daniel e João Pedro Michelin. Armindo Gargioni, de 65 anos, teve um mal súbito quando mergulhou e foi retirado pelos meninos, que estavam fora da água aguardando a mãe.

"Ele salvaram minha vida, são heróis. São meus anjos da guarda. Um nenê de 3 e um de 5, imagina. São anjinhos", disse por telefone, ainda no hospital. Gargioni é síndico do condomínio onde os irmãos vivem com os pais, no bairro São Pelegrino, na cidade da Serra do RS.

A dupla visitou o idoso no hospital no domingo (2), usando roupas que fizeram jus à atitude dos dois irmãos: Daniel, o menor, vestia a fantasia do personagem The Flash, e João Pedro usava roupa de Batman.

"Fiquei feliz por terem me salvado. Estou acostumado a entrar na água todo o dia. Nunca tinha ocorrido nada parecido. Encontrei com os meninos no hospital", afirmou.

O resgate ocorreu no fim da tarde da última terça-feira (28). Gargioni sofreu um mal súbito quando estava dentro da piscina e, após o incidente, passou cinco dias internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). No sábado (1°), o síndico foi para o quarto. Seu estado é bom e ele deve ter alta nesta quarta-feira (5).

Na ocasião, irmãos aguardavam fora da piscina até a mãe deles chegar com toalhas, que havia ido buscar em casa. Como fazia muito calor, Gargioni resolveu dar um mergulho. Passado algum tempo, Daniel notou que o idoso estava há muito tempo embaixo d"água e avisou João Pedro. Os dois conversaram e então saltaram na piscina para salvar o homem.

"A ideia foi dele", afirmou João Pedro, apontando para o irmão mais novo. "Sim, eu disse "Pepe" [apelido de João Pedro]...", completou Daniel. O menino de cinco anos explicou como foi o resgate: "Quando a gente resolveu entrar, ele já estava quase se afogando. Aí a gente pulou bem rápido para pegar. Daí eu fechei o nariz, puxei pela cabeça e o Dani pelo braço".

De acordo com o pai dos garotos, João Paulo, a piscina tem 1,50 m de profundidade e nenhum dos dois dava pé: Daniel tem 1,10 m e João Pedro, 1,20 m. "Desde que nasceram, eles são acostumados a brincar na água. Fazem natação, e eu e a mãe deles sempre estimulamos as brincadeiras na piscina", revelou o pai.

Em seguida, os meninos avisaram alguns vizinhos adultos, que socorreram o síndico. Ele foi internado com insuficiência respiratória aguda, em decorrência do afogamento.



Fonte: G1