Seca: açudes e barragens do Piauí operam abaixo do limite mínimo de água

Seca: açudes e barragens do Piauí operam abaixo do limite mínimo de água

Parnaguá é um dos que mais sofrem com a falta d´água, pois a Lagoa que leva o seu nome e que abastecia a população, secou

Bem abaixo do limite mínimo de água, açudes e barragens no sertão do Piauí têm seus reservatórios com lama na sua grande parte. As previsões, segundo a Federação dos Trabalhadores em Agricultura (Fetag), apontam que a situação de carência de água no Piauí é de 85% podendo ainda piorar.

Segundo Manoel Simão,da Fetag, o governo do estado, através da secretaria de Defesa Civil, não consegue atender às necessidades do homem do sertão. ?O nosso Piauí hoje está com essa grande dificuldade, tanto na parte da água quanto na alimentação para os nossos animais. Se a chuva demorar muito, ou se chegar pouca, corre o risco de termos um prejuízo muito maior no Piauí porque não temos alimentação.?

?Estamos expondo essa situação, clamando por um compromisso de solução. Se tivesse outra alternativa, ninguém se submeteria a uma situação tão drástica?, disse o ambientalista Alcides Filho, referindo-se ao estado de calamidade do município de Parnaguá a 760 Km de Teresina.

O município é um dos que mais sofrem com a falta d´água, pois a Lagoa que leva o seu nome e que abastecia a população, secou. ?Não dá para ficar insensível a esta situação?, encerra o ambientalista.

Fonte: Denison Duarte