Secretaria de Educação faz inauguração da 1ª escola militar do PI

O evento contou com a participação do governador.

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) inaugurou nesta terça-feira (11), às 8h, a primeira escola militar do Piauí: a Unidade Escolar Dirceu Mendes Arcoverde, localizada no bairro Morada do Sol. Anteriormente, a unidade estava sob a administração de oficiais da Polícia Militar (PM). Agora, passa a funcionar sob o regime deste tipo de instituições, que é regulamentada em todo o País pelo Exército. O evento foi realizado na própria Unidade Escolar e contou com a  presença do governador Wellington Dias e diversas autoridades.

A secretária da Educação, Rejane Dias, explicou que a proposta não é militarizar a educação, mas oferecer escolas de ensino médio, onde a disciplina e respeito serão fundamentos constantemente passados aos alunos e à comunidade escolar, além de promover a cidadania e o civismo.

Image title

Os estudantes serão cobrados pelo cumprimento dos horários, realização das tarefas, pelo tratamento cordial e respeitoso aos professores, aos colegas, servidores e diretores, além da higiene e organização. Os professores serão civis e a base das disciplinas será adequada aos parâmetros curriculares adotado pelo Ministério da Educação para o ensino médio. Porém, os alunos terão aulas voltadas para temas como cidadania e disciplina, por exemplo.

Este será o projeto piloto, baseado em experiências de capitais como Fortaleza (CE), Manaus (AM) e Curitiba (PA). A intenção da Seduc é instalar outras unidades em localidades com histórico de violência em Teresina e, futuramente, em outras cidades do estado. “Não há casos de violência na Dirceu Arcoverde, que já vem sendo administrada por militares e onde começamos a implantar um regime baseado nas escolas militares. O mesmo acontece nas unidades dos outros estados que foram visitadas por nós”, garantiu a tenente Eliz Regina, diretora adjunta da Unidade Escolar.

Em breve, a Seduc vai anunciar o calendário do processo de seleção de alunos para o ano de 2016. Serão 30% das vagas destinadas aos dependentes de militares que conseguirem a pontuação necessária nas provas classificatórias. As restantes serão destinadas aos estudantes da comunidade que também atingirem o número de pontos necessários para conquistarem as vagas.

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title


Fonte: Assessoria