Secretária de escola é acusada de adulterar as notas da filha

Caroline reduziu a pontuação de outras duas colegas da filha

A norte-americana Caroline Maria McNeal, de 39 anos, que trabalha como secretária de uma escola em Huntingdon, no estado da Pensilvânia (EUA), é acusada de ter adulterado as notas de sua filha, segundo a emissora "Fox".

De acordo com a investigação policial, ela entrou no sistema de computador e melhorou o desempenho escolar de sua filha. Ela é acusada de ter usado as senhas de três colegas de trabalho, sem o conhecimento deles, para alterar as notas.

Ao mesmo tempo que aumentou as notas de sua filha Brittany, Caroline reduziu a pontuação de outras duas colegas, para melhorar a posição da filha. Segundo a polícia, ela adulterou as notas entre maio de 2006 e julho de 2007.

Para o procurador-geral Tom Corbett, trata-se de "uma grave violação". "Nossos cidadãos dependem de pessoas em cargos públicos, incluindo funcionários de escolas, para proteger a segurança dos dados, e não usar as informações confidenciais em benefício próprio", disse.

A fraude foi descoberta em outubro de 2007, quando um funcionário da escola encontrou informações conflitantes em relação às notas de Britrany. Caroline teria feito 29 mudanças irregulares no sistema escolar, segundo a ?Fox?.

Fonte: g1, www.g1.com.br