Sedentária, publicitária adoece, muda rotina e emagrece 38kg

Sedentária, publicitária adoece, muda rotina e emagrece 38kg

Roberta ficou sem fazer atividade física dos 20 aos 40 anos e ganhou peso.

Foram necessários 20 anos de sedentarismo para a publicitária Roberta Carusi, hoje com 42 anos, perceber que precisava mudar o estilo de vida.

Natural da cidade de São Paulo, ela sempre teve problemas com o peso e lembra que não conseguia perceber que o excesso estava começando a prejudicar sua saúde. ?Quando a pessoa é gorda a vida inteira, ela se acostuma e chega uma hora que aquilo não choca mais?, avalia.

O alerta veio em uma consulta ao médico, quando ela descobriu que estava com esteatose hepática - doença em que a gordura se acumula no fígado. ?Fui fazer exames de rotina e o médico disse que a esteatose poderia evoluir para uma cirrose, então eu tinha que emagrecer, não tinha outro jeito?, lembra a paulistana, que na época estava com 123 kg.

Depois de anos acostumada com maus hábitos alimentares, Roberta decidiu procurar uma nutricionista para ajudá-la na reeducação da dieta. ?Antes, eu não comia nada que brotava do chão, achava tudo ruim. Só comia fritura, salgadinhos, doces e industrializados?, conta.


Sedentária, publicitária adoece, muda rotina e emagrece 38kg

A mudança, portanto, foi grande. Ela teve que trocar todos esses alimentos por opções mais saudáveis. ?Não achava que era possível fazer 5 ou 6 refeições por dia, mas hoje eu não passo mais de 4 horas sem comer e meu paladar mudou, já gosto de frutas e verduras?, diz.

Junto com a nova dieta, ela resolveu começar a se movimentar. A primeira opção foi a caminhada na rua. ?Andava só 20 minutos em uma velocidade baixa e já voltava acabada?, lembra.

Com o tempo, ela foi emagrecendo e ganhando cada vez mais condicionamento físico, o que a fez aumentar a intensidade da caminhada até perceber que já podia entrar na academia. ?Faço uma atividade todo dia, inclusive sábado e domingo. Além de caminhar e correr, faço musculação e ando de bicicleta?, conta.

Toda essa mudança valeu a pena e, dois anos depois, ela chegou aos 85 kg. Com 38 kg a menos na balança, ela diz que passou a se sentir melhor fisicamente e psicologicamente. ?Nunca tinha percebido o quanto eu cansava subindo uma escada e, com o tempo, fui vendo que estava mais disposta e mais leve?, avalia. ?A minha atitude também mudou. Antes, eu me escondia nas fotos, e hoje já sou exibida, me sinto mais à vontade e perdi aquela necessidade de me esconder?, afirma.

Depois de perder peso, Roberta teve também que mudar todo o guarda-roupa. Com quatro números a menos no manequim, ela resolveu procurar novas peças para valorizar o corpo.

?Antes, eu comprava o que cabia, não o que eu gostava. Depois que emagreci, vi que tinha muito mais opções?, lembra.

A publicitária diz que levou um tempo para se acostumar com a nova imagem que via no espelho. ?Mesmo magra, eu ainda me via gorda. Fui processando a ideia até me convencer de que eu tinha mudado fisicamente?, conta.

Além da mudança física, ela teve também mudanças na saúde e conseguiu reverter o quadro da esteatose hepática. ?Além da gordura no fígado, na época eu estava pré-diabética e com a pressão alta.

Depois, todos meus exames se normalizaram?, conta. Dois anos depois, a luta continua e ela ainda pretende perder mais 2 kg. ?Consegui mudar só depois que admiti que sou a única responsável pelas minhas escolhas. Aprendi que escolher o que me faz bem é o único jeito de ser feliz e, por mais difícil que seja, vale muito a pena?, conclui.

Fonte: Bem Estar