Tráfico: Segunda mala com restos mortais é encontrada no Rio Negro

Uma das cabeças achadas na segunda-feira é do traficante Frank Oliveira da Silva

A Polícia Civil do Amazonas encontrou nesta terça-feira uma mala com restos mortais no rio Negro, próximo à Marina do Davi, na zona oeste de Manaus. Ontem, outra mala foi achada contendo duas cabeças e partes de um corpo humano. Conforme a polícia, uma das cabeças achadas na segunda-feira é do traficante Frank Oliveira da Silva, 36 anos, o Frankzinho do 40. O delegado titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (Dehs), Antônio Rondon, afirmou que a outra vítima é o traficante Antônio Carlos Uchôa.

"Apesar de ainda não haver a identifação oficial, tudo leva a crer que é ele. Os seus familiares já identificaram o corpo, por meio das tatuagens, e aguardamos a confirmação da perícia. O motivo dos homicídios provavelmente é o tráfico, justamente porque os dois foram condenados por este crime. A gama de suspeitos ainda é muito grande", disse Rondon.

Ontem, após comparação do corpo de Frankzinho do 40 com exame enviado pelo Complexo Penitenciário de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, chamado "Odontograma", o Instituto Médico Legal (IML) emitiu um laudo confirmando a identidade dele, procedimento que vai se repetir para os restos mortais localizados hoje.

Mala é econtrada com corpo esquartejado e duas cabeças

Na manhã desta segunda, durante uma patrulha de rotina no rio Negro, em Manaus (AM), um policial militar encontrou uma mala à deriva na altura do bairro Compensa, zona oeste da cidade, e acionou o Corpo de Bombeiros. Ao abrí-la, os oficiais constataram que havia um corpo esquartejado e duas cabeças. Os restos mortais apresentavam sinais de tortura e perfuração de bala.

Fonte: Terra