Segundo pesquisa, solidão mata mais que cigarro e obesidade

E menos estresse significa riscos menores de doenças cardíacas e derrame.

De acordo com uma pesquisa feita recentemente, viver sozinho faz tão mal à saúde quanto ser obeso ou fumar quase um maço cigarro diariamente.Solidão é mortal, segundo a ciência.

Pesquisadores da Universidade Brigham Young, nos Estados Unidos, avaliaram dados sobre estilo de vida e saúde de mais de três milhões de pessoas, todas com menos de 65 anos. E descobriram que viver isolado do mundo, sem contato com ninguém, aumenta em até 32% o risco de morrer prematuramente.

Segundo os pesquisadores, viver só é tão perigoso quanto fumar 15 cigarros por dia ou ser alcóolatra ou obeso. É que manter contato com outras pessoas diminui o nível de cortisol, hormônio ligado ao estresse, no organismo. E menos estresse significa riscos menores de doenças cardíacas e derrame.

“Precisamos começar a levar mais a sério nossos relacionamentos sociais. Os efeitos deles são comparados à obesidade, algo que consideramos muito sério à saúde”, explica Julianne Holt-Lunstand, uma das autoras da pesquisa.

Fonte: iBahia