Segurança leva mordida, perde dedo, passa por cirurgia, mas não pode ter membro implantado

Segurança leva mordida, perde dedo, passa por cirurgia, mas não pode ter membro implantado

Vítima passou por cirurgia, mas não pôde ter o dedo reimplantado

Denílson Lima teve parte de um dedo da mão esquerda arrancada ao se envolver em uma briga em um pagode em Madureira, na zona norte do Rio, na última sexta-feira (1º). Ele fazia a segurança do evento e contou que a confusão começou depois que um homem passou a provocá-lo.

? Do nada ele veio para cima da gente [seguranças] fazendo gestos de facções. Botou a mão no rosto da gente, tentou agredir a gente. Na hora de fazer a imobilização, minha mão foi na boca dele e ele arrancou meu dedo.

O segurança passou por três hospitais públicos até conseguir ser atendido na emergência do Hospital Getúlio Vargas, na zona norte, onde passou por uma cirurgia. O pedaço do dedo não pôde ser reimplantado.

A polícia ainda não sabe a identidade do agressor e Denílson cobra agilidade nas investigações.

Assista ao vídeo:

Fonte: r7