Seis mortos em racha são sepultados em SP; condutor não tinha habilitação

O motorista do Monza revelou, em depoimento, que havia ingerido bebidas alcoólicas

As seis vítimas fatais do atropelamento ocorrido na madrugada de sábado na avenida Japão, em Mogi das Cruzes (SP), foram enterradas neste domingo.

As vítimas são jovens entre 13 e 19 anos. Às 8h, Patrícia Fontana Rieper, 19 anos, foi sepultada no cemitério Parque das Oliveiras, em Mogi das Cruzes, e a família pediu reserva quanto ao ocorrido. Por volta das 11h começou o enterro de Lucas Baptista Lopes, no Cemitério da Saudade, onde também foram sepultados Jeferson Andrade Nunes, Rebert Nascimento Silvério e André Francisco Duarte.

Os jovens morreram depois de serem atropelados por um Chevrolet Monza, dirigido por Reginaldo Ferreira da Silva, 41 anos, que participava de um racha com o condutor de um Fiat Palio. Além dos mortos, mais quatro pessoas foram atingidas pelo veículo.

O motorista do Monza revelou, em depoimento, que havia ingerido bebidas alcoólicas, e teve amostra de sangue enviada à perícia para determinação do nível de embriaguez. Silva também não tinha carteira de habilitação. Preso em flagrante após o acidente, o homem continua detido e será indiciado por embriaguez, lesão corporal e homicídio doloso.

O segundo motorista que participou do racha deverá comparecer à 2ª Delegacia de Polícia de Mogi das Cruzes na segunda-feira, aconselhado por seu advogado, segundo informação não oficial fornecida por um policial. Ele foi localizado, a partir das placas do carro, na casa de seus, segundo a polícia.


Seis mortos em racha são sepultados; condutor do carro não tinha habilitação

Fonte: Terra