Sem cadastro, servidor público estadual terá salário retido no PI

A meta geral é recadastrar mais de 90 mil servidores

O servidor público do estado que não fizer o recadastramento, terá o vencimento do mês de outubro retido, até que este compareça ao local de cadastro.

É essa a estratégia da Secretaria de Administração (Sead) para convocar os servidores a atualizarem os dados. O prazo que vai até segunda-feira, 21, não será prorrogado.

A meta geral é recadastrar mais de 90 mil servidores, sejam estes ativos, aposentados, pensionistas, comissionados e terceirizados. No entanto, até o momento, cerca de 10 mil não fizeram o recadastramento.

De acordo com Franzé Silva, secretário da administração, por problemas no sistema eletrônico, o recadastramento só ocorrerá de forma presencial.

"Por problemas da banda larga houve dificuldades de acesso, principalmente no interior, onde as pessoas não conseguiram se recadastrar. Devido a solicitações dos sindicatos, decidimos fazer de maneira presencial. Iremos, inclusive, abrir as portas sábado para o recadastramento, sem prejudicar quem ainda não conseguiu", pontua.

Franzé Silva explica sobre a importância deste recadastramento e destaca que pretende reunir em um único sistema os dados profissionais dos servidor do estado.

"Cada secretaria já tem seu banco de dados de seus servidores. A nossa intenção é reorganizar a máquina pública, referente ao pessoal que representa a maior despesa do estado.

Iremos criar um único sistema, em que possamos ter mais controle. Vendo quantos somos, onde estamos e o que fazemos. Além de melhorar na prestação de serviço, iremos montar uma estrutura de qualificação a eles", esclarece.

Os servidores do estado que precisam ser recadastrados precisam de deslocar a Secretaria de Administração (Sead), com sede em Teresina, localizada no Centro Administrativo. Já os servidores que moram no interior do estado, devem comparecer às regionais da Secretaria de Educação.

Fonte: Thays Teixeira e Márcia Gabriele