Seminário de Serviço Social busca ampliar debate sobre problemas no Piauí

Através de oficinas, palestras e sabatinas, o público pode ser inserido no universo das questões sociais que afligem a comunidade

Privilegiando as discussões e possibilitando a troca de experiências entre profissionais e estudantes, o II Seminário Piauiense de Serviço Social (SPISS) aconteceu neste final de semana em Teresina. Através de oficinas, palestras e sabatinas, o público pode ser inserido no universo das questões sociais que afligem a comunidade. As expressões e a responsabilidade dos órgãos estaduais no que tange o cuidado com a área, também esteve no centro das atenções, de modo que pudesse ser inserida a importância na garantia dos direitos de cada cidadão.

Segundo o estudante e organizador do evento, Villar Neto, ainda existe um estigma imposto sobre o serviço social que trata apenas das mazelas, contudo ele adverte que o grau de discussão deve ser difundido e começar a tratar do epicentro de cada ação. “Primeiramente temos que pensar na relação existente entre a burguesia e a classe trabalhadora, pois é a partir daí que vamos nos dirigir para as questões sociais”, afirma. Apesar da iniciativa ter sido voltada para um público específico, houve uma preocupação em inserir novos métodos para que o tema ultrapassasse as barreiras acadêmicas. “A ideia de fazer a sabatina foi justamente abrir espaço para os profissionais de outras áreas, fazendo com que o serviço social se aproxime cada vez mais da população em geral”, complementa.

CONFIRA A REPORTAGEM COMPLETA NA EDIÇÃO DESTA SEGUNDA-FEIRA (29) DO SEU JORNAL MEIO NORTE

Clique aqui para curtir o Portal Meio Norte no Facebook

 

Fonte: Francy Teixeira