Serial Killer que confessou ter matado 42 mulheres disse que poupava as magras e negras

Ele foi preso em flagrante na quarta-feira (10) após assassinar uma mulher a facadas em Nova Iguaçu.


A Polícia Civil do Rio de Janeiro já identificou três vítimas de Sailson José das Graças, homem que confessou o assassinato de ao menos 42 pessoas na Baixada Fluminense, entre elas, 38 mulheres. Os crimes aconteceram ao longo de nove anos. Ele foi preso em flagrante na quarta-feira (10) após assassinar uma mulher a facadas em Nova Iguaçu.

Vídeo: "O desejo era mais forte, gostava quando elas gritavam, se debatiam e me arranhavam", diz o serial killer

Segundo o delegado Pedro Medina, da DHBF (Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense), durante o depoimento, Sailson José das Graças detalhou a morte de uma criança. O suspeito disse que esta morte não estava planejada, mas como a criança começou a gritar enquanto a mãe era assassinada, ele resolveu matá-la também.

— Ele sempre busca se furtar da responsabilidade do crime, e isso também era uma forma de obter prazer. Tanto que ele se vangloria e disse: 'Eu tento sempre cometer o crime perfeito'.

De acordo com Medina, o homem disse que a morte da criança é a única da qual ele se arrepende. No depoimento ele teria afirmado também que gostava de matar as mulheres por prazer, asfixiando as vítimas e vendo-as morrerem de olho aberto. "Eu gostava de matar", teria dito o suspeito aos policiais.

Medina contou também que as vítimas preferidas do homem eram mulheres brancas e não muito magras, pois as negras lembravam sua família. Segundo o titular da DHBF, ao ver uma policial magra na unidade, ele afirmou que não a mataria por ser “muito magra”.

De acordo com o delegado, o depoimento dado por Sailson bate com ao menos três inquéritos, cujas vítimas já foram identificadas. O suspeito narrou as ações, mas sem especificar a ocorrência. Medina afirmou que o depoimento será confrontado com os inquéritos da unidade. Ocorrências de outras delegacias da baixada que possam estar relacionadas com o serial killer também serão consultadas.

 

Fonte: r7