Servidora da Alepi detida no Rio de Janeiro é afastada por comissão

A Alepi abriu processo disciplinar para investigar a servidora presa no Rio de Janeiro.

A Assembleia Legislativa do Piauí determinou hoje (11) que a servidora Maria do Perpetuo Socorro do Rego Ribeiro deve ser afastada do cargo. Maria do Perpetuo foi presa na última quinta-feira (07) em operação da Polícia do Rio de Janeiro, acusada de fazer parte de uma quadrilha que roubava carros dentro de depósitos da Prefeitura do Rio. A ação criminosa teria provocado um rombo de aproximadamente R$ 1 milhão. Além de roubar os veículos, o bando anulava multas de infratores, segundo a polícia carioca.

Maria do Perpetuo estava de licença prêmio por seis meses. De acordo com o presidente da Alepi, deputado Themístocles Filho, ela se licenciou alegando que faria tratamento de saúde de um filho na cidade.

A mesa diretora da Casa criou uma comissão para investigar a conduta de Maria do Perpetuo, servidora efetiva há 25 anos.

A comissão terá 60 dias, que poderá ser prorrogado por mais dois meses - para dar um parecer sobre o envolvimento da servidora com a quadrilha e se a funcionária será ou não exonerada do cargo.

Fonte: Portal Meio Norte