Sexo no trabalho causaria menos demissões que confidencialidade

As únicas questões consideradas piores foram o assédio sexual, com 85%, e a incompetência na função, com 82%

Fazer sexo com os subordinados causa menos demissões que usar informações confidenciais da empresa, de acordo com uma pesquisa realizada pelo FileTrek. Conforme 79% dos entrevistados, usar de maneira irregular as informações da empresa é motivo de demissão. No entanto, para apenas 64% dos entrevistados deveria haver demissão por causa de sexo com um subordinado.

As únicas questões consideradas piores foram o assédio sexual, com 85%, e a incompetência na função, com 82%. Embora 72% dos entrevistados tenham dito que têm medo de serem acusados de pegas as informações, 90% disseram que acham que as pessoas fazem isso de qualquer forma.

Conforme a pesquisa, mesmo que a empresa tenha colocado uma política de proibir tirar informações confidenciais do escritório, cerca de 30% dos funcionários consideram correto fazer isso se eles têm que trabalhar em casa. O meio mais comum de retirar essas informações é por meio de pen drives.

Fonte: Terra