Shopping da Natureza II está sem banheiros para clientes e trabalhadores do local

De acordo com as floristas, o contrato da Prefeitura Municipal de Teresina com a empresa que disponibilizava os banheiros químicos acabou e não foi renovado, sem a menor justificativa

Imagine trabalhar em um lugar onde não haja banheiro, e para fazer suas necessidades fisiológicas no meio do expediente é sempre necessário "dar um jeitinho", ou na casa de amigos ou nas proximidades mesmo.

Essa é a situação dos muitos trabalhadores do Shopping da Natureza II, localizado na Avenida Marechal Castelo Branco, Bairro Ilhotas. De acordo com as floristas, o contrato da Prefeitura Municipal de Teresina com a empresa que disponibilizava os banheiros químicos acabou e não foi renovado, sem a menor justificativa.

Para Isabelle Maria, a situação já está passando dos limites. Como o manejo com as plantas é uma atividade delicada e que ao mesmo tempo exige força para levar e trazer as mercadorias, ter a preocupação de montar uma estratégia para poder ir ao banheiro tem sido muito difícil: "Está muito complicado ficar aqui sem pelo menos um banheiro. A gente tem que se virar, ir na casa dos vizinhos, dar um jeito", relata.

Além de prejudicar as pessoas que ali trabalham, a falta de banheiros químicos também incomoda a clientela. "A gente fica até com vergonha quando o cliente pergunta se pode usar o banheiro e temos que explicar que o nosso Shopping da Natureza não dispõe mais desse item, que temos que concordar que é essencial em qualquer estabelecimento comercial", pontua a florista Isabelle Maria.

Ainda de acordo com Isabelle, nada foi feito por parte das autoridades mediante a situação. A situação já se arrasta há algum tempo. "Acabou o contrato. Uma empresa tinha um contrato com a prefeitura e acabou, e até agora ninguém veio aqui nem ao menos dar uma justificativa. No final das contas somo nós é que nos prejudicamos com isso", denuncia.

Segundo Roberto Viana, gerente de serviços urbanos da Superintendência de Desenvolvimento Urbano da região Centro-Norte, a contratação de banheiros para a área não é de responsabilidade da SDU. "Se a prefeitura tiver contrato com alguma empresa de banheiros químicos para lá, nós não temos nenhum conhecimento.

E se existe esse contrato, ele nunca passou pela SDU Centro/Norte e nem pela minha Gerência", declara Viana. Por outro lado, a reportagem também procurou a Secretaria Municipal de Economia Solidária (SEMEST), que é a repartição responsável pelo apoio à produtividade das floristas do Shopping da Natureza II, mas não obteve retorno até o fechamento desta edição.

Clique aqui e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: Lucrécio Arrais