Show de Valesca Popozuda em boate GLS termina em briga

Show de Valesca Popozuda em boate GLS termina em briga

Para não ser atingida pelo vidro quebrado,a funkeira foi retirada do palco às pressas.

O show de Valesca Popozuda, que terminou em confusão na madrugada de sábado, 10, para domingo, 11, deixou a funkeira desesperada. Quando ela se preparava para o encerramento de sua apresentação com a Gaiola das Popozudas, Valesca foi surpreendida com uma briga que culminou com garrafas voando pela boate Píer 27 em Vilha Velha, na Grande Vitória, no Espírito Santo, onde o grupo fez show. Para não ser atingida pelo vidro quebrado,ela foi retirada do palco às pressas.

?Fiquei desesperada quando vi o início da briga. Era o meu público, os meus fãs que estavam ali para me assistir e de repente estavam expostos àquela confusão?, disse Valesca

Uma pessoa presente na boate contou que a apresentação era destinada ao público GLS e que 80% das pessoas eram gays. Num determinando momento, o público hetero entrou na casa e iniciou a confusão contra os gays.

?A briga foi motivada por preconceito dos heteros contra os gays?, contou a pessoa que pediu para não se identificar.

Pessoas presentes relataram que ficaram encurraladas na área vip sem poder sair e muitas se utilizaram de almofadas para se proteger das garrafas. Segundo elas, houve tiros no local.

A assessoria de imprensa da MassaCult, produtora do evento, enviou o seguinte comunicado:

"A Píer 27 e MassaCult informam que em nenhum momento pessoas, equipe ou clientes, entraram com qualquer tipo de arma na boate. Não houveram tiros no interior da casa. Os barulhos escutados foram de vidro quebrando e mesas caindo. Gostaríamos de ressaltar que em nenhum momento, desde às 23h (quando a casa abriu) houve qualquer tipo de manifestação preconceituosa entre heterossexuais e homossexuais, ou vice-versa. Assim como não houve uma "invasão heterossexual" à casa. A presença de público era mista e não destinada, tão e somente, ao público LGBT. Houve uma confusão que foi separada pela equipe de segurança da casa. Com isso, o empurra-empurra, alguns clientes ficaram nervosos e assustados. Todos foram prontamente orientados a se dirigirem às áreas externas da boate (varanda), que foram imediatamente abertas para que as pessoas pudessem circular. Em nenhum momento as saídas de emergência estavam trancadas. A artista, assim como equipe e alguns clientes foram encaminhados para o backstage, buscando a segurança de todos."







Fonte: EGO