Bloqueado atendimento à 14 planos de saúde

A paralisação será de 13 a 27 de abril

CONFIRA A REPORTAGEM COMPLETA NA EDIÇÃO DESTE SÁBADO (11) DO JORNAL MEIO NORTE

No último dia 31 de março, após assembleia geral realizada pelo Sindicato dos Médicos do Piauí (Simepi), foi determinado por unanimidade a paralisação (de 13 a 27 de abril) do atendimento de consultas, exames e cirurgias previamente agendadas em 14 planos de saúde.

De acordo com o pediatra e tesoureiro do Simepi, Renato Leal, alguns planos de saúde não repassaram os reajustes da tabela da Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos (CBHPM), meio que regula os planos, ou seja estavam praticando um contrato unilateral. Além da assinatura de contrato de prestação de serviço entre médicos e operadoras.

“Por isso, a partir de agosto de 2014 tentamos negociar com as empresas e ate 31 de março de 2015 era pra termos um contrato firmado. Alguns planos negociaram e assinaram. E oputros nem se quer olharam a proposta de negociação”, afirma.

O pediatra conta que a negociação é feita de duas forma. Na primeira, os planos de saúde pagam durante três meses, sendo o mês relativo a 2012 o fator de 48%. Em seguida, 36% e 18%. Já a partir de janeiro de 2016 pagam a tabela de 2014 cheia. A segunda proposta é relativa ao pagamento da tabela de 2012 cheia durante três anos (24 meses) e ao final da mesma, paga a tabela atual.

Repórter: Daniely Viana

Fonte: Daniely Viana