Sindicatos suspendem greve; atrasos atingem até 30% dos voos

Justiça impôs uma multa de R$ 3 milhões por dia para os trabalhadores que aderirem ao movimento

Dos 544 voos programados em todos os aeroportos do país até as 8h, 164 --30,1%-- sofreram atrasos de mais de meia hora e 30 foram cancelados (5,5%). A informação é da Infraero (estatal que administra os aeroportos do país).

No horário, o aeroporto com maior número de atrasos era o de Fortaleza (CE). Dos 28 voos programados, 16 (57,1%) estavam com atraso de mais de meia hora.

No aeroporto de Congonhas, zona sul de São Paulo, dos 32 voos programados, 4 (12,5%) sofreram atrasos e oito (25%) foram cancelados. No aeroporto internacional de Guarulhos (Grande SP), eram 12 voos atrasados (30%) e 2 cancelados (5%) dos 40 programados.

No aeroporto Santos Dumont, no Rio, dos 26 voos, 3 (11,5%) estavam atrasados e 3 haviam sido cancelados. No Galeão, também no Rio, dos 26 voos, 9 (34,6%) sofreram atrasos e 2 foram cancelados (7,7%).



GREVE

A greve dos funcionários das empresas aéreas, que estava prevista para hoje, foi suspensa. Os sindicatos nacionais dos aeroviários (funcionários que trabalham em terra) e dos aeronautas (pilotos e comissários) anunciaram no início da manhã a suspensão temporária da greve, após assembleia.

De acordo com o Sindicato Nacional dos Aeronautas, a entidade vai tentar reverter três liminares judiciais --emitidas entre o final da noite de ontem e madrugada de hoje-- contra a paralisação. O valor das multas chega a R$ 800 mil por dia.

Em uma das liminares, o presidente do TST (Tribunal Superior do Trabalho), ministro Milton de Moura França, determina que sejam mantidos em atividade 80% dos funcionários das companhias aéreas até o dia 2 de janeiro.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br