Site do Ministério da Saúde aparece com críticas a Michel Temer

Agenda do listou 'reunião com ministros da base aliada do golpe'

O site do Ministério da Saúde apareceu com críticas ao presidente Michel Temer no início da manhã desta terça-feira (27). Na sessão do site que mostra a agenda do ministro, Ricardo Barros, estavam listados compromissos que faziam referência à "renúncia" de Temer e a uma reunião de "ministros da base aliada do golpe".

A assessoria de imprensa do ministério informou que a pasta iniciou uma apuração para saber se as alterações no site foram ação de hackers.

Na agenda que foi modificada, o primeiro compromisso do ministro que aparecia era: "19h. Renúncia do (vice) presidente da República #ForaTemer".

Logo abaixo, a agenda trazia: "18h00 Reunião com ministros e líderes da base aliada do GOLPE".

Por volta de 10h, as alterações no site foram retiradas do ar.

Histórico


Esta não foi a primeira vez que uma mídia do governo federal teve uma crítica a Temer. Em agosto, o Twitter da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) postou uma mensagem em que ironizava a intenção de Temer de participar da abertura da Olimpíada.

A mensagem, que depois foi apagada, dizia: "Quando a pessoa escolhe passar vergonha…" Em seguida, a mesma postagem remetia para uma reportagem da “Agência Brasil”, subordinada à EBC, na qual a agência informava que a assessoria de Temer havia confirmado a presença dele na cerimônia de abertura.

Na época, a EBC abriu uma sindicância interna para apurar os responsáveis pela publicação.


Agenda do ministro da Saúde apareceu com críticas a Temer no site do ministério (Crédito: Reprodução)
Agenda do ministro da Saúde apareceu com críticas a Temer no site do ministério (Crédito: Reprodução)


Fonte: Com informações do G1