Sob comando de professor da UFPI, Brasil é campeão de Olimpíada

Cada país foi representado por quatro estudantes escolhidos em seleções nacionais de seus respectivos países

A equipe brasileira foi a grande vencedora da XV Olimpíada Iberoamericana de Química, que aconteceu na cidade do México, conquistando três medalhas de ouro e uma de bronze. O estudante cearense Raúl Bruno Machado da Silva, que conquistou o primeiro lugar e os paulistas André Silva Franco e Jessica Okuma Kazumi, que conquistaram o terceiro e quarto lugares, respectivamente, foram agraciados com medalhas de ouro. O quarto estudante brasileiro, o brasiliense Felipe Mendes dos Santos, foi agraciado com medalha de bronze.

Os alunos, sob o comando dos Professores José Arimatéia Dantas Lopes, da Universidade Federal do Piauí e Sérgio Maia Melo, da Universidade Federal do Ceará, responsáveis pela delegação brasileira regressaram do México nessa semana.

Organizada pela Universidade Nacional Autónoma de México, com apoio da Academia Mexicana de Ciências e do Conselho Nacional de Ciência em Tecnologia (CONACyT), a olimpíada reuniu alunos do ensino médio de 13 países, de 22 a 29 de outubro, os quais foram avaliados em exames teóricos e de laboratório. Cada país foi representado por quatro estudantes escolhidos em seleções nacionais de seus respectivos países.

Os estudantes brasileiros foram escolhidos em seleção organizada pela Associação Brasileira de Química com apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Este é o segundo ano consecutivo que o Brasil vence a Olimpíada Iberoamericana de Química, já que, em 2009, o Brasil também conquistou o primeiro lugar em Havana, Cuba. Em 2011, a XVI Olimpíada Iberoamericana de Química será realizada em Teresina, dentro da programação comemorativa dos 40 anos da UFPI.

A Delegação Brasileira foi a grande campeã da XV Olimpíada Iberoamericana de Química.



Fonte: Assessoria