STF nega recurso de defesa e ex-goleiro Bruno deve ficar preso

Ele é acusado de participar da morte de Eliza Samúdio.

A Segunda Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu nesta terça-feira negar um recurso apresentado pela defesa do ex-goleiro Bruno Fernandes das Dores de Souza. A decisão de que ele deve continuar preso foi unânime.



Ele é acusado de participar da morte de Eliza Samúdio.

A defesa de Bruno questionava a decisão do ministro Ayres Britto, que negou em dezembro de 2011 uma liminar que pedia a revogação da prisão preventiva de Bruno, decretada em meados de 2010. O ex-goleiro está preso na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem (MG).

Além de Bruno, também são acusados pelo crime Luiz Henrique Romão, o Macarrão (amigo e secretário de Bruno) e Marcos Aparecido dos Santos, o Bola (ex-policial e suposto autor do homicídio).

Eles serão julgados pelos crimes de homicídio triplamente qualificado, sequestro, cárcere privado e ocultação de cadáver.

Dayanne Souza (ex-mulher de Bruno), Fernanda Castro (ex-namorada do goleiro), Elenilson Vitor da Silva (administrador do sítio de Bruno) e Emerson Souza, o Coxinha (amigo) aguardam o julgamento em liberdade. Eles respondem por sequestro e cárcere privado de Eliza.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br