Suposta grávida de quadrigêmeos passa mal após polêmica policial

Suposta grávida de quadrigêmeos passa mal após polêmica policial

A família se recusa a revelar o nome do médico que teria feito o pré-natal de Vieira.

"Após a liberação médica, fica a critério dela se vai conceder entrevistas ou não. Por enquanto, nem ela nem a família se manifestarão porque não há qualquer intimação ainda por parte da polícia?, concluiu.

Após uma reportagem da TV Record mostrar um médico que atendeu Vieira contestando a gravidez, a Polícia Civil resolveu abrir uma investigação. Ela terá de fazer um exame no IML (Instituto Médico Legal) para comprovar a gestação.

Sobre o exame, Leite resumiu: ?Todas as obrigações que forem colocadas ela vai cumprir, com certeza. Só não fomos ainda intimados?.

Embora a suposta grávida tenha afirmado anteriormente que o parto estava marcado para o dia 20 deste mês, hoje seu advogado afirmou que não há agendamento. "Não está marcado ainda", declarou à Agência Estado.

A família se recusa a revelar o nome do médico que teria feito o pré-natal de Vieira. Eles também não mostram o ultrassom.

Uma blogueira afirmou que o exame de ultrassom exibido pela família foi copiado. Ana Paula Muckenberger, 29, mantém um blog desde o início da gestação de seu filho Pietro Rhuan, hoje com 1 ano e 4 meses. De acordo com ela, o ultrassom 3D apresentado no computador por Vieira é de seu filho e foi feito quando ela estava grávida de 24 semanas. Foi publicado na internet em 15 de junho de 2010. "Recebi um e-mail alertando que a imagem apresentada na TV Record era a mesma do meu blog", diz.

Segundo Muckenberger, as quatro imagens apresentadas como sendo dos bebês quadrigêmeos na verdade são uma montagem feita por ela para estampar em seu blog. Muckenberger estuda a possibilidade de entrar com um processo contra a suposta grávida por uso indevido de imagem.

Fonte: UOL