TAM e Gol estão entre as linhas aéreas mais perigosas do mundo, diz empresa

TAM e Gol estão entre as linhas aéreas mais perigosas do mundo, diz empresa

As brasileiras TAM e Gol aparecem em um ranking que elege as dez linhas aéreas mais perigosas do mundo

As brasileiras TAM e Gol aparecem em um ranking que elege as dez linhas aéreas mais perigosas do mundo, feito pela empresa alemã Jacdec. O levantamento, que avalia as 60 maiores companhias de aviação do mundo, mostra a Gol em quarto lugar e a TAM, em segundo.O índice de segurança foi calculado a partir dos acidentes ocorridos nos últimos 30 anos. Veja abaixo a lista completa.

Segundo a Jacdec, a Gol registrou 154 mortos no acidente que aconteceu em setembro de 2006, quando um avião caiu na Amazônia. Já a TAM, teve seis acidentes no período, que causaram um total de 336 mortes. Um deles ocorreu em 2007, quando 199 pessoas morreram em São Paulo. O levantamento compara números de passageiros, acidentes e mortos.

Em resposta, a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR), que reúne AVIANCA, AZUL/TRIP, GOL e TAM, diz que a lista da Jacdec não reflete a situação atual de segurança das companhias aéreas. ?Não é uma avaliação de segurança, apenas um apanhado sobre acidentes. Esta entidade faz um levantamento do histórico de acidentes, considerando também o número de fatalidades envolvidas, e este índice realmente não avalia o nível atual de segurança de uma empresa aérea. O padrão utilizado não traduz a situação de segurança ou insegurança de uma empresa?, diz Ronaldo Jenkins, diretor de Segurança e Operações de Voos da ABEAR. .

Veja a lista completa:

1 China Airlines: 8 perdas totais; 755 mortos

2 TAM Airlines: 6 perdas totais; 336 mortos

3 Air India: 3 perdas totais; 329 mortos

4 GOL Transportes Aéreos: 1 perda total; 154 mortos

5 Korean Air: 9 perdas totais; 687 mortos

6 Saudia: 4 perdas totais; 310 mortos

7 Turkish Airlines: 6 perdas totais, 188 mortos

8 Thai Airways International: 5 perdas totais; 309 mortos

9 South African Airways: 1 perda total; 159 mortos

10 SkyWest Airlines: 3 perdas totais; 22 mortos

Fonte: Época