Tatuadores clandestinos atuam em praça no centro de Teresina

Mas o que mais chamou a atenção da equipe do Jornal Meio Norte foi a presença de tatuadores clandestinos, em plena atividade e sem os devidos cuidados para atender aos clientes.

A tatuagem é considerada uma arte corporal, que consiste numa pigmentação com substâncias de origem vegetal ou mineral, introduzidas na pele, por meio de agulhas ou similares. E tem a cada dia atraído mais adeptos. Ao se pensar em fazer alguma tatuagem é necessário que se busque um local apropriado, os estúdios de tatuagem devidamente cadastrado, fiscalizado, e que sigam todas as normas exigidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

No entanto, nem sempre é o que acontece e por falta de certos cuidados do cliente, e principalmente, do tatuador, muitas pessoas correm grandes riscos de saúde, dentre eles estão manchas na pele, alergias, queloides (má-cicatrização), infecções por bactérias e até a possibilidade de infecção por vírus HIV e de hepatites.

Quem passa pela Praça João Luís Ferreira localizada no Centro de Teresina, é possível verificar vendas de produtos como roupas, cds e até jóias. Mas o que mais chamou a atenção da equipe do Jornal Meio Norte foi a presença de tatuadores clandestinos, em plena atividade e sem os devidos cuidados para atender aos clientes.

O flagra registrado mostra um tatuador trabalhando, sem os devidos cuidados, apenas com a máquina de tatuagem e luvas, não foi identificado aparelho de esterilização e os demais materiais importantes para a prática, como o algogão, papel, lâminas de depilação, vale destacar, que o fato de ser em praça pública e sem permissão da prefeitura já se torna ilegal.

Fonte: Márcia Gabriele