Taxista assassinado é sepultado após cortejo com 400 motoristas

O taxista foi morto na madrugada de segunda-feira.

O taxista assassinado na madrugada de segunda-feira, 22, Pedro Manoel Neto, foi sepultado no Cemitério do Renascença III, zona Sudeste de Teresina, após cortejo de 400 taxistas que saíram do Parque Itararé até o cemitério. Os taxistas o aplaudiram e sua irmã ficou emocionada, chorando sobre o caixão. O sepultamento foi feito sob forte emoção dos taxistas e mototaxistas.

Os taxistas ficaram estacionados na Rua da Glória no Renascença III e prometeram fazer protesto amanhã, por conta da violência sofrida por eles.

CRIME

O taxista Pedro Manoel de Oliveira Neto, de 37 anos, foi assassinado com dois tiros de revólver, que atingiram a barriga e o braço, às 2h da madrugada desta segunda-feira (22), na Avenida Joaquim Nelson, no conjunto Dirceu, na zona Sudeste de Teresina.

A Delegacia de Homicídios apurou que a vítima estava em movimento levando dois passageiros no momento em que foi abordado por dois homens em uma motocicleta e efetuaram vários disparos contra o veículo, atingindo o taxista e um dos passageiros, que seria o alvo dos criminosos.

PROTESTO

Na manhã desta terça-feira (23), um grupo de taxistas realizou um protesto na avenida Marechal Castelo Branco, na zona Norte de Teresina. Os taxistas interditaram uma das vias da avenida.

O bloqueio provocou grande congestionamento próximo a Assembleia Legislativa do Piauí, os taxistas exigem maior segurança para atuar nas ruas da capital e citam, inclusive, o porte de armas entre os integrantes da categoria. A Polícia Militar foi acionada e acompanhou o protesto.

Sepultamento do taxista (Crédito: Efrém Ribeiro)
Sepultamento do taxista (Crédito: Efrém Ribeiro)
Sepultamento do taxista (Crédito: Efrém Ribeiro)
Sepultamento do taxista (Crédito: Efrém Ribeiro)
Sepultamento do taxista (Crédito: Efrém Ribeiro)
Sepultamento do taxista (Crédito: Efrém Ribeiro)
Sepultamento do taxista (Crédito: Efrém Ribeiro)
Sepultamento do taxista (Crédito: Efrém Ribeiro)
Sepultamento do taxista (Crédito: Efrém Ribeiro)
Sepultamento do taxista (Crédito: Efrém Ribeiro)
Sepultamento do taxista (Crédito: Efrém Ribeiro)
Sepultamento do taxista (Crédito: Efrém Ribeiro)
Sepultamento do taxista (Crédito: Efrém Ribeiro)
Sepultamento do taxista (Crédito: Efrém Ribeiro)
Sepultamento do taxista (Crédito: Efrém Ribeiro)
Sepultamento do taxista (Crédito: Efrém Ribeiro)
Sepultamento do taxista (Crédito: Efrém Ribeiro)
Sepultamento do taxista (Crédito: Efrém Ribeiro)
Sepultamento do taxista (Crédito: Efrém Ribeiro)
Sepultamento do taxista (Crédito: Efrém Ribeiro)
Sepultamento do taxista (Crédito: Efrém Ribeiro)
Sepultamento do taxista (Crédito: Efrém Ribeiro)
Sepultamento do taxista (Crédito: Efrém Ribeiro)
Sepultamento do taxista (Crédito: Efrém Ribeiro)
Sepultamento do taxista (Crédito: Efrém Ribeiro)
Sepultamento do taxista (Crédito: Efrém Ribeiro)
Sepultamento do taxista (Crédito: Efrém Ribeiro)
Sepultamento do taxista (Crédito: Efrém Ribeiro)
Sepultamento do taxista (Crédito: Efrém Ribeiro)
Sepultamento do taxista (Crédito: Efrém Ribeiro)
Sepultamento do taxista (Crédito: Efrém Ribeiro)
Sepultamento do taxista (Crédito: Efrém Ribeiro)
Sepultamento do taxista (Crédito: Efrém Ribeiro)
Sepultamento do taxista (Crédito: Efrém Ribeiro)
Fonte: Com informações de Efrém Ribeiro