Taxista tenta dar uma voadora em um suspeito de roubo e se dá mal

Taxista tenta dar uma voadora em um suspeito de roubo e se dá mal

O cinegrafista registrou a fuga e a prisão do suspeito, feita por um policial a paisana

Um homem foi preso, após assaltar uma jovem dentro de um ônibus que passava pela Reta da Penha, em Vitória, por volta das 9h da manhã desta terça-feira (15). Uma equipe da TV Gazeta fazia uma reportagem sobre assaltos na avenida, quando ouviu os gritos de socorro da vítima. O cinegrafista registrou a fuga e a prisão do suspeito, feita por um policial a paisana. Ele foi levado para o Departamento de Polícia Judiciária da capital.

Nas imagens, é possível ver o suspeito, um homem carregando uma mochila, correndo pela Reta da Penha. Outros dois homens escutam os gritos de socorro e correm atrás do criminoso, que atravessa a avenida Rio Branco. Um policial à paisana passava pelo local de moto quando viu a ação. Ele abandonou o veículo e correu atrás do suspeito. O militar estava armado e conseguiu imobilizar o homem na rua Eugênio Netto, na Praia do Canto.



Mesmo imobilizado, o suspeito tenta fugir. Logo em seguida, a vítima aparece e reconhece o assaltante. Ela contou que teve o celular roubado dentro do ônibus. O policial faz então uma revista e encontra o aparelho. "Eu estava no ônibus e fui olhar o horário no meu celular, ele veio e tomou da minha mão. Foi horrível passar por essa situação. A gente não tem segurança em lugar nenhum. Eu estou muito nervosa, é a segunda vez que eu sou assaltada", disse a jovem.

A auxiliar de serviços gerais, Maria da Penha, também reconheceu o crimininoso. Ela afirmou que havia sido assaltada pelo homem na segunda-feira (14). "Ele levou tudo meu, cartão de crédito, celular. Ele é muito violento, eu caí no chão, ele me chutou. Fiquei cheia de roxosFui à delegacia, fizeram o corpo delito. Eu reconheci ele aqui. Só quero meus documentos", disse a mulher.

No momento do assalto, o movimento era grande na Reta da Penha. A vítima seguia para a faculdade quando foi abordada. O crime chamou a atenção de moradores dos prédios e de pessoas que passavam pela região.

O militar que conseguiu prender o suspeito estava de folga. Ele afirmou que não precisou pensar muito para agir. "Eu estava fazendo uma compra e com o espírito de policial, tive que agir. Ainda bem que tivemos um final feliz e conseguimos recuperar o aparelho roubado. Nós estamos aí para ajudar", disse o soldado Prata da Polícia Militar.





Fonte: G1