Taxistas cobram preços elevados de turistas nos aeroportos do Rio; saiba

Taxistas foram flagrados abordando turistas que chegavam ao Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim

Taxistas foram flagrados abordando turistas que chegavam ao Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim, na Ilha do Governador, no Rio. As cobranças eram feitas com preço pré-determinado ou fora do taxímetro. A mesma irregularidade já tinha sido constatada no dia 11 de maio na Rodoviária Novo Rio.

Um motorista cobrou R$ 80 pela corrida até Copacabana, na Zona Sul da cidade, e informou que esta seria a única maneira de se chegar até o bairro. O outro ofereceu a mesma corrida por R$ 40, mas o passageiro teria que aceitar compartilhar o carro com outro turista que iria para a mesma direção.

Na saída do terminal 1 o produtor embarcou em um táxi aparentemente regular, com a identificação do motorista, mas o taxímetro permaneceu desligado durante toda a viagem. No caminho o motorista atendeu o celular e continuou dirigindo. A conversa durou mais de 20 minutos.

O produtor entregou ao taxista duas notas de R$ 50 para pagar a corrida que custaria R$ 80. Porém, o taxista devolveu apenas R$ 10 de troco.

Para a direção das duas cooperativas que prestam serviços no Galeão o que falta é uma fiscalização dentro do saguão do aeroporto.

?Infelizmente como qualquer outro lugar, sempre tem os aproveitadores, e a gente não consegue identificar muito bem isso e nem podemos. Quem tem que fazer isso é o poder público, porque a gente fica exposto?, disse o diretor de cooperativa Antelo Trota.

As cooperativas afirmam que os motoristas que ficam em uma fila são os que abordam os passageiros ilegalmente.

Fonte: G1 Globo