Taxistas vão evitar fazer corridas após às 22h em Teresina

Taxistas vão evitar fazer corridas após às 22h em Teresina

Taxistas vão evitar fazer corridas após às 22h em Teresina

Por conta do aumento da violência contra os taxistas em Teresina, a cooperativa de taxista irá fazer uma nova manifestação para reivindicar ações mais efetivas para a segurança dos profissionais.

A promessa é que o protesto pare os 1.556 táxis da capital, prejudicando vários passageiros que dependem do serviço.

A cooperativa deve reunir-se hoje para definir uma data, que provavelmente será ainda esta semana segundo o presidente da cooperativa dos taxistas Pedro Ferreira.

"Nós estamos cansados de tanta violência, não aguentamos mais essa situação. Vamos nos reunir e saber quando iremos nos manifestar", afirma.

A indignação dos profissionais de táxi aumentou depois que o taxista Raimundo Francisco Campos foi encontrado morto no sábado passado (16) na região do Bairro Pedra Mole, zona Leste de Teresina. Para o presidente, Raimundo foi morto por conta de uma rixa.

"Como os assaltos estavam acontecendo com frequência, os taxistas conseguiram pegar um dos assaltantes e o lincharam. Os companheiros dele devem ter se vingado e por isso assassinaram Raimundo", revela Pedro.

Tamanho é o medo que os taxistas estão evitando as áreas mais perigosas da cidade após às 22 horas, principalmente nos Bairros Pedra Mole, a Vila Parnaíba e Promorar.

"Infelizmente quem perde também é a população, mas as autoridades devem fazer alguma coisa. Queremos Blitzen nesses locais para nos dar segurança e revistar os possíveis suspeitos", finaliza o presidente da cooperativa. 

Fonte: Rhauan Macedo