5G no Brasil: parceria de empresa e UFC promete impulsionar rede

5G no Brasil: parceria de empresa e UFC promete impulsionar rede

Estudos da própria companhia estimam que o tráfego de dados entre dispositivos móveis cresça dez vezes até 2019, o que não será comportado

Ericsson e Universidade Federal do Ceará (UFC) estão realizando pesquisas em conjunto para impulsionar o desenvolvimento da Internet 5G. A embrionária tecnologia, que promete conexões até mil vezes mais velozes que a 4G, é esperada apenas para 2020. Contudo, estudos da própria companhia estimam que o tráfego de dados entre dispositivos móveis cresça dez vezes até 2019, o que não será comportado pelas atuais redes.

Grande parte do aumento da demanda virá do maior número de smartphones e tablets em uso. Mas há outros fatores envolvidos, como a maior exigência dos usuários por qualidade de transmissão e a criação de novos tipos de tráfego e conexões. Assim, o que se desenha é que a nova geração seja mais do que uma extensão das redes LTE, funcionando como uma família integrada de tecnologias complexas.

A empresa sueca e a UFC já trabalham em conjunto em pesquisas de temas variados há 15 anos. Desta vez, a parceria tem como um dos principais objetivos o estudo das novas faixas de espectro, as chamadas ondas milimétricas, que têm velocidades acima de 10 GHz. Outros pontos relativos ao 5G que serão investigados são os sistemas com alta densidade de antenas, gerenciamento de interferências, comunicação entre dispositivos e uso de small cells dentro de redes heterogêneas.

Vale lembrar que, apesar de a Internet 5G não estar instituída, testes práticos já foram feitos por companhias como Samsung. A sul-coreana conseguiu recentemente transferir dados a 1GB por segundo, o que já significa 500 vezes mais rapidez que o atual 4G.

Fonte: Tech Tudo